Vigilância diz que Ilha do Rodeadouro está imprópria para circulação

Juliane Peixinho

Crianças brincam na praia da Ilha do Rodeadouro (Foto: Juliane Peixinho/G1)Crianças brincam na praia da Ilha do Rodeadouro (Foto: Juliane Peixinho/G1)

Neste final de semana, as prefeituras de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia, estarão promovendo uma ação na Ilha do Rodeadouro para conter a proliferação da larva migrans, mais conhecida como ‘bicho geográfico’. Será feita a vermifugação e medicação de cães e gatos, além de aplicação de cal na areia da ilha.
Segundo a Vigilância Sanitária de Petrolina, de oito amostras do lado baiano, quatro tiveram resultados positivos para a presença da larva. Já no lado pernambucano, das cinco amostras, todas deram negativas. Também foram coletadas duas amostras da área central, uma delas deu positivo. Foram retiradas ainda amostras de fezes de cinco cães quem também acusaram a presença da larva.
Larva é conhecida por criar 'mapas' no corpo humano (Foto: Felipe Silva de Oliveira / Arquivo pessoal)Larva é conhecida por criar ‘mapas’ no corpo
humano
(Foto: Felipe Silva de Oliveira / Arquivo pessoal)
De acordo com a Vigilância Sanitária, a Ilha do Rodeadouro não está totalmente interditada, mas está impropria para a circulação de pessoas. A orientação é que seu acesso deve ser feito com o uso de sapatos fechados. Além disso, está proibida a entrada de animais no local.

No local serão aplicado cal na areia com objetivo de diminuir o PH local e impedir que a proliferação da larva. Também será feita a vermifugação de todos os cães e gatos da ilha.

Como o clico da larva tem duração média de 15 dias. Após esta ação, novas amostras será coletadas para detectar ainda há presença do ‘bicho geográfico’.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.