“Uma vez por ano, saía Didi de seu palácio entre as lagoas da…

“Uma vez por ano, saía Didi de seu palácio entre as lagoas da Barra para falar de esperança aos pobres. Num altar do Reino Marinho, o homem de Mocó reunia as crianças e repartia o pão que dizia ter trazido do céu. Reinou por trinta anos numa corte com Dedé, niteroíta, Mussum, da árvore consagrada, e Zacarias, das montanhas. Depois que Mussum e Zacarias foram ter com o Pai, Didi passou a caminhar com um bando seu, ao qual se juntaram os mais afortunados entre os bebebeus. Por onde passava, cada vez menos homens de Israel se inteiravam: ‘Didi agora é peregrino’, ‘Didi agora é vagabundo’, ‘Didi agora é caçador’. Quando já ia avançado em anos, designou uma herdeira e passou a habitar as regiões mais frias do Reino Marinho.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.