Surge primeiro caso de “WhatsAppitis”, por excesso do app

Foi diagnosticado por uma médica da Espanha o primeiro caso de “WhatsAppitis”, que se caracteriza por dor no punho e tendinite no polegar pelo uso excessivo do celular para escrever mensagens de texto. O caso foi descrito na revista médica The Lancet.
A doença foi diagnosticada em uma paciente de 34 anos, médica e grávida, que apresentou dores súbitas no punho. Ela não tinha nenhum histórico de trauma e não tinha feito exercícios físicos nos dias anteriores, mas respondeu mensagens em seu smartphone via WhatsApp por pelo menos seis horas. O celular que ela usava pesava cerca de 130 g, o equivalente ao peso de um Samsung Galaxy S4.
A paciente foi tratada com remédios anti-inflamatórios e recebeu a recomendação de não usar o smartphone para enviar mensagens. A publicação não informa se houve melhora da dor, mas alerta para a doença, que está crescendo. 
Fonte: Terra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.