“Quando os príncipes chegavam a Jerusalém, por eles aguardava…

“Quando os príncipes chegavam a Jerusalém, por eles aguardava José, gajo e filho de gajos. A cada nobre, depositava ele um beijo na face. Os guardas perseguiam o seu passo, pois os fariseus julgavam-no transgressor. Um dia foi preso por beijar um rei, e acabou levado a um juiz, que disse: ‘Beijar não é crime. Quem dera se todos os roubadores, os invasores e os destruidores de Israel trocassem suas armas por beijos’. E José saiu livre com seus lábios.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.