Primeiro-ministro da Itália convida Lula para almoço cortesia, em Roma

Matteo Renzi, encarregado de formar um novo governo na Itália, fala com jornalistas nesta segunda-feira (17) no palácio presidencial italiano (Foto: Filippo Monteforte/AFP)O novo primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi
(Foto: Filippo Monteforte/AFP)
Recém-empossado primeiro-ministro da Itália, o jovem líder do Partido Democrata (PD) Matteo Renzi convidou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um almoço de cortesia, em Roma. O encontro, informou a assessoria de Lula, irá ocorrer na próxima quarta-feira (12) no Palácio Chigi, sede do governo italiano.
O convite do primeiro-ministro a Lula foi formalizado na última semana, durante o Carnaval. Segundo a assessoria do ex-chefe do Executivo brasileiro, não foi antecipada a pauta da reunião-almoço.
Os assessores afirmam que os dois políticos não irão tratar sobre o caso do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, único foragido do processo do mensalão, que está preso na Itália. Na última segunda (3), a embaixada do Brasil em Roma encaminhou ao governo da Itália o pedido de extradição de Pizzolato, preso pela polícia italiana no mês passado, em Maranello.
Matteo Renzi, 39 anos, aproveitou que o ex-presidente do Brasil estará em viagem à Itália nesta semana para propor o encontro. De acordo com assessores, Lula irá ao país europeu para fazer uma palestra na terça (11) para o conselho administrativo da multinacional italiana Pirelli, em Milão.
Mais jovem primeiro-ministro da história da Itália, Renzi assumiu o comando do governo em fevereiro, em substituição a Enrico Letta, forçado a renunciar depois de 10 meses no poder pelo próprio Partido Democrático, o que gerou mal-estar em alguns setores da legenda.
O novo premier obteve uma grande vitória em dezembro nas primárias do PD. Ele formou um governo com novos rostos para cumprir um programa de reformas que inclui a revisão da Constituição, do sistema de trabalho e administrativo, assim como do fisco.
Conforme a assessoria de Lula, será o primeiro encontro entre o político brasileiro e Matteo Renzi. Assessores do ex-presidente do Brasil destacaram, entretanto, que o Partido dos Trabalhadores (PT) mantém uma relação próxima com o Partido Democrático, da Itália.
Durante o encontro na sede do governo italiano, o ex-presidentre brasileiro estará acompanhado do ex-ministro Luiz Dulci, diretor do Intituto Lula. O antecessor da presidente Dilma Rousseff retorna ao Brasil na quarta-feira, após o encontro com o premier.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.