Fofocas - Por negociação de Neymar, Barcelona e dirigentes viram réus na Espanha



fonte: Facebook/Reprodução


Por negociação de Neymar, Barcelona e dirigentes viram réus na Espanha

Por negociação de Neymar, Barcelona e dirigentes viram réus na Espanha

Por irregularidades na negociação de Neymar do Santos para o Barcelona, em 2013, tribunais da Espanha formalizaram, segunda-feira, acusações contra o atual e o ex-presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, Sandro Rosell, respectivamente. As informações são do jornal “As”, da Espanha.

O juiz do caso, segundo a “Catalunya Radio”, de Barcelona, pediu aos três envolvidos no “Caso Neymar” (Barcelona, Bartomeu e Rosell) que apresentem suas respectivas defesas sobre as acusações no prazo de 20 dias.

A decisão da Justiça de Barcelona é bem diferente do esperado pelo presidente Josep Bartomeu, que acreditava que o caso não iria adiante depois de ter saído dos tribunais da capital Madri e de ter ido para a Catalunha.

As suspeitas sobre a venda de Neymar começaram porque os valores da transferência nunca foram divulgados oficialmente, devido uma cláusula de confidencialidade.

Na época da negociação, o diário “Marca”, também da Espanha, afirmou que foi paga uma comissão de 40 milhões de euros (R$ 128,6 milhões) ao pai de Neymar. Isso leva a crer que o jogador possa ter custado mais de 100 milhões de euros (R$ 321,6 milhões). Algo que justificaria as palavras do presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, que tinha interesse no brasileiro, mas desistiu pelo fato de o negócio, segundo ele, sair por mais de 150 milhões de euros (R$ 482,4 milhões).

No entanto, segundo o site especializado Transfermarkt, Neymar foi transferido oficialmente do Santos para o Barcelona por 57 milhões de euros (R$ 183,3 milhões). O Santos, onde Neymar foi revelado, teria recebido pouco mais de R$ 50 milhões do Barcelona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*