Petrópolis, RJ, vai ganhar ligação entre o Bingen e o Quitandinha

As obras de ligação Bingen-Quitandinha, lote cinco da construção da nova subida da serra de Petrópolis, Região Serrana do Rio, começam em 30 dias. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (14) durante encontro entre o prefeito Rubens Bomtempo, o secretário de Estado de Transporte, Júlio Lopes, o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, e o presidente da concessionária Concer, Pedro Jonsson. A antecipação da obra foi um pedido do prefeito atendido pelo secretário estadual de transportes. A população da cidade já reivindica essa obra há mais de 30 anos.
“A construção da nova pista de subida da serra e a ligação Bingen-Quitandinha são obras fundamentais para o desenvolvimento da cidade e principalmente para a região da Duarte da Silveira que será o novo acesso da cidade. A obra vai garantir uma outra era de desenvolvimento”, ressaltou o prefeito. Para marcar a realização da obra, o secretário de estado de transportes se comprometeu em inaugurar em 30 dias, próximo ao Pórtico do Quitandinha na entrada da cidade, um cronômetro que fará a contagem regressiva para a conclusão das intervenções.
“Além do desenvolvimento econômico da região, a ligação Bingen-Quitandinha dará um novo rumo de mobilidade urbana a cidade, uma vez que os motoristas deixarão de passar pelo centro”, destacou o secretário de transportes. Para o diretor-geral da ANTT, a realização da obra é estratégia tanto para a cidade quanto par ao país. “A BR 040 liga das grandes cidades importantes para o país, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. A ligação Bingen-Quitandinha é fundamental”, frisou.
O presidente da Concer, Pedro Jonsson lembrou que a obra de construção da nova subida da serra começou em 2007. A previsão é que a obra da nova subida da serra esteja concluída no fim do primeiro semestre de 2016.
O projeto da construção da nova subida da serra prevê uma pista com aproximadamente 20 quilômetros de extensão que substituirá a atual Rio-Petrópolis, trecho da BR-040 em operação desde 1928 que apresenta um traçado sinuoso, sem acostamento e que não mais comporta o crescente volume de tráfego.
Uma vez em operação, a nova pista trará uma série de benefícios sociais, econômicos e ambientais, reduzindo o tempo de viagem e ampliando a segurança viária para milhares de pessoas que dependem da BR-040 no dia a dia de suas atividades.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.