Pelo menos 1,2 mil crianças estão sem creche em Poços de Caldas, MG

Pelo menos 1,2 mil crianças estão sem creches em Poços de Caldas (MG), conforme mostra um levantamento feito pela Secretaria de Educação. Mesmo com o cadastro, muitas podem continuar sem vagas durante este ano e o problema preocupa a administração da cidade.

Ao todo, seis mil crianças estão matriculadas nas 41 creches da cidade. Segundo a Secretaria de Educação, outras 400 crianças já estavam cadastradas na lista de espera e aguardam vagas. O novo cadastramento, realizado entre segunda-feira (10) e esta sexta-feira (15) mostrou que o número subiu e o déficit é grande.

“O problema deve ser minimizado com a abertura de novos Centros de Educação Infantil (CEIs), que serão inaugurados no próximo semestre, com 300 novas vagas, mas a ampliação da rede não vai resolver a situação de forma definitiva. A demanda sempre vai existir e não adianta apenas criar creches. Quando eu assumi a secretaria, tínhamos 829 crianças sem creches e conseguimos reduzir para 400, mas agora abrimos cadastro e este número já subiu. A única forma de não termos fila seria não abrir cadastro, mas isso seria injusto com a população”, comentou a secretária de educação, Maria Cláudia Prézia Machado.

E mesmo sendo apenas um levantamento das crianças fora da creche, a operadora de caixa Ágata Santos já se adiantou. “Estou grávida de sete meses, mas já quero garantir para não me desesperar quando o bebê nascer”, disse.
Cerca de 1,2 mil crianças estão sem creches em Poços de Caldas (Foto: Reprodução EPTV)Cerca de 1,2 mil crianças estão sem creches em Poços de Caldas (Foto: Reprodução EPTV)
A conferente Juliana Barbosa de Oliveira também está grávida e já se preveniu. “Minha filha já está na creche, mas para conseguir, foi bem difícil, tive até que ir à Câmara dos Vereadores, agora espero que seja mais fácil e que eu não tenha tanto trabalho”, pontuou.

Uma tentativa para driblar o problema são as creches filantrópicas. Na cidade existem seis deste modelo, administradas por entidades ou associações que oferecem o ensino infantil e recebem repasses municipais para manter as atividades.

Déficit em Pouso Alegre e Varginha
Entretanto, não é só em Poços de Caldas que existe esse déficit de vagas em creches. Em Pouso Alegre (MG) o problema também acontece. Cerca de cinco mil alunos está nas creches e pelo menos 500 aguardam vagas. Segundo a prefeitura, o problema deve ser resolvido até o final deste ano com a inauguração de seis novas unidades, que vão oferecer 1,2 mil novas vagas.

Ainda segundo a prefeitura, são gastos R$ 4,5 mil por aluno anualmente, ou seja, um montante que ultrapassa os R$ 20 milhões recebidos por ano para este setor. Neste ano, houve um aumento de 23% no repasse para as creches filantrópicas da cidade. O investimento passou de R$ 3,1 milhões para R$ 3,7 milhões. A verba é destina a 10 instituições que atendem gratuitamente mais de 1,3 mil crianças no município.

O município custeia 73% dos gastos das entidades filantrópicas, que contam também com contribuições de outros setores da sociedade. Além da verba municipal, Pouso Alegre utiliza recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), abastecido com recursos das três esferas governamentais.
O problema da falta de vagas afeta também o município de Varginha (MG). Na cidade faltam mais de 800 vagas.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.