Özil encerra jejum de três meses, Arsenal goleia e vai às semi na Copa

Ainda na briga pelo título inglês, o Arsenal está cada vez mais perto de disputar o troféu da Copa da Inglaterra. Com uma goleada sobre o Everton por 4 a 1, neste sábado, os Gunners avançaram às semifinais do torneio, com direito ao fim de um jejum que vinha incomodando Özil: o alemão voltou a balançar as redes depois de exatos três meses. Giroud saiu do banco para fazer dois, enquanto Arteta marcou de pênalti. Lukaku fez o gol do Everton.
Os outros semifinalistas da Copa da Inglaterra serão definidos neste domingo. O Manchester City briga por uma vaga contra o Wigan, enquanto o Sheffield United pega o Charlton, e o Hull City enfrenta o Sunderland. Os confrontos serão definidos em sorteio realizado pela Federação Inglesa.
ozil arsenal x everton (Foto: EFE)Companheiros comemoram com Özil: fim de jejum do meia alemão (Foto: EFE)

Apesar de equilíbrio, Arsenal goleia
O Everton começou com bom volume ofensivo, embora não conseguisse finalizar ao gol. O Arsenal, então, logo se encontrou na partida e abriu o placar: aos sete minutos, Cazorla aproveitou escorregão de McCarthy para avançar e dar passe na medida para Özil. O alemão completou de primeira, de pé esquerdo, e estufou as redes de Joel Robles, encerrando seu jejum de exatos três meses – o último gol marcado pelo meia ocorreu no dia 8 de dezembro, diante do mesmo Everton.
O Arsenal passou a controlar o jogo a partir daí e forçou Joel Robles a fazer duas boas defesas nos dois lances seguintes, com Sanogo e Chamberlain arriscando de longe. O Everton não conseguia finalizar ao gol, e sua troca de passes não tinha efetividade diante da boa marcação do Arsenal. Porém, quando conseguiram furar o bloqueio, os Toffees empataram o jogo. Aos 32, após chute bloqueado de Arteta, Barkley puxou contra-ataque em alta velocidade pela direita e cruzou para Mirallas, que se complicou ao tentar finalizar na área – a sobra ficou com Lukaku, que tocou para o gol vazio.
Após mais algumas chances para os dois times no fim da primeira etapa, veio o segundo tempo, que colocou os dois times na busca desenfreada pela vitória, uma vez que o empate forçaria o “replay” – um novo jogo. Aos oito, Barkley perdeu ótima chance para os visitantes, enquanto Cazorla quase marcou para os anfitriões três minutos depois.
Com os lances de perigo se alternando entre as duas áreas, um vacilo de Barry acabou colocando o Arsenal novamente em vantagem. Aos 21, o volante do Everton se complicou quando brigava pela bola com Chamberlain e derrubou o adversário na área. Arteta veio para a cobrança, converteu, mas o árbitro não validou o gol por uma invasão de Giroud. Responsável por bater novamente, Arteta voltou a ter sucesso: 2 a 1.
O Everton, então, se lançou ao ataque de forma praticamente irresponsável, se esquecendo da defesa. Os Gunners perceberam o espaço para os contra-golpes e passaram a explora-los com muita competência. Até que, aos 37, veio o gol que deu maior tranquilidade para os donos da casa: Sagna fez boa jogada pela direita e cruzou curto, na medida, para Giroud, que substituiu Sanogo, completar para o gol. Três minutos depois o placar se transformou em goleada, quando o Arsenal organizou bela troca de passes que culminou em uma assistência de Özil para o segundo gol de Giroud, que recebeu na área e tocou na saída de Robles: 4 a 1 e vaga nas semifinais.
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.