Novela da Globo consome 20 tonelada de latas em cidade cenográfica, Confira!

A nova novela das 18h tem um ponto em comum e bastante especial. Inovadora, a trama de Benedito Ruy Barbosa, “Meu Pedacinho de Chão”, terá casas de lata, árvores recobertas de crochê colorido e animais mecânicos. A paisagem na cidade cenográfica deixa claro que está em um universo imaginário de uma criança.

A Vila de Santa Fé é apresentada como se fosse vista pelos pequenos Serelepe (Tomás Sampaio) e Pituquinha (Geytsa Garcia). O cenógrafo e equipe de arte afirmam que a “Vila Santa Fé é um lugar que contém todos os lugares da imaginação de Serelepe. A cidade é um brinquedo com outros brinquedos dentro”, segundo eles.

Os primeiros esboços de ocupação do terreno era de aproximadamente 8 mil metros quadrados. São 28 construções entre igreja, comércio, casas dos personagens e estação de trem. Tudo entrecortado pela linha férrea. As portas e janelas bem pequenas ajudam a transmitir a sensação de uma cidade de miniatura.

O diretor Luiz Fernando Carvalho decidiu que tudo seria recoberto de lata: telhados, paredes, portas, janelas… “Foram usadas cerca de 20 toneladas de latas de tinta abertas, dobradas, cortadas, pigmentadas, marteladas, planificadas”, calcula Raimundo Rodriguez, que comandou um exército de artistas, artesãos e operários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.