Nível do Cantareira cai novamente após dois dias de recuperação

Reservatório no município de Bragança Paulista(SP), que faz parte do Sistema Cantareira. O índice que mede o volume de água armazenado nos reservatórios do Sistema Cantareira registrou novo recorde negativo nesta sexta-feira, atingindo apenas 15,8% da capacidade total das reservas. Ontem, o nível observado era de 16%, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).  (Foto: Luís Moura/Estadão Conteúdo)Reservatório em Bragança, que faz parte do Sistema Cantareira. (Foto: Luís Moura/Estadão Conteúdo)
A capacidade dos reservatórios do Sistema Cantareira voltou a cair nesta segunda-feira (10). Depois de dois dias com os níveis subindo, o índice baixou novamente e atingiu 16%.
As chuvas de sexta-feira (7), que foram de 36,1 milímetros, e de sábado (8), de 9,2 milímetros, ajudaram o Sistema a recuperar um pouco o seu nível. Porém, no domingo (9) não choveu nada e a capacidade caiu de novo.
Diminuição na vazão
O volume de água retirado do Sistema Cantareira já está sendo reduzido de 33 metros cúbicos por segundo para 27.9 metros cúbicos por segundo a partir desta segunda-feira (10). A medida é para diminuir as quedas constantes no nível do reservatório e foi uma recomendação da Agência Nacional de Águas (ANA).
Outra medida para evitar o racionamento anunciada pelo governo do estado é de que parte da água dos sistemas Alto Tietê e Guarapiranga será utilizada para compensar a redução do volume retirado do Sistema Cantareira.
Embora o governo negue o racionamento, os moradores da Zona Norte de São Paulo já reclamam que já está faltando água toda noite há três semanas.
A assistente administrativa Elaine Silva, moradora da Casa Verde, contou que precisa correr para fazer a janta e lavar a louça antes das 19h30. Depois disso, ela enche a máquina de lavar para reservar água até que o fornecimento de água seja restabelecido.
Recordes negativos
O Sistema Cantareira acumula uma sequência de recordes negativos desde 3 de fevereiro, quando atingiu 21,7%. Na ocasião, a Sabesp informou que o índice era o pior em 10 anos e decidiu oferecer desconto para economia de água. As chuvas recentes na região dos reservatórios do Cantareira não foram suficientes para estabilizar o Sistema. Choveu apenas 0,2 milímetros na quinta-feira (6).
O governo do estado anunciou nesta semana que parte da água dos sistemas Alto Tietê e Guarapiranga será utilizada para compensar a queda na produção do sistema Cantareira. Além disso, sofrera redução o volume diário de água retirado das repressas do Cantareira.
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) diz que as medidas, aliada à intensificação na campanha pelo uso racional da água, será suficiente para garantir o fornecimento e evitar racionamento.
Saiba como economizar
Para economizar, a Sabesp recomenda que o consumidor adote algumas atitudes diárias. Veja abaixo:
– tome banhos rápidos e feche a torneira ao ensaboar;
– lave a louça de uma vez e feche a torneira ao ensaboar;
– não lave a calçada e o quintal, use a vassoura;
– ao lavar o carro, use um balde;
– acumule roupas para lavar na máquina de uma vez só;
– deixe a torneira fechada ao escovar os dentes e fazer barba.
Outro fator que colabora para o desperdício de água são os vazamentos. A Sabesp disponibiliza um curso gratuito que ensina práticas simples para identificar possíveis problemas em instalações hidráulicas. O programa é aberto ao público em geral e é ministrado nos períodos da manhã e tarde.
Os participantes recebem uma cartilha explicativa ilustrada e um certificado de conclusão. Quem se interessar deve procurar a regional da Sabesp mais próxima de sua residência.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.