Nível do Cantareira bate novo recorde nesta terça-feira

Represa de Bragança Paulista , que faz parte do Sistema Cantareira  (Foto: LUIS MOURA/ESTADÃO CONTEÚDO)Represa de Bragança Paulista , que faz parte do Sistema Cantareira (Foto: Luis Moura/Estadão Conteúdo)
O baixo nível do volume de água acumulado pelo Sistema Cantareira bateu mais um recorde nesta terça-feira (25). O índice atingiu 14,3%, que é o menor já registrado na história. O nível crítico se deteriorou mesmo com a chuva de 0,1 mm registrada na segunda-feira (24).
No fim de semana, o Cantareira chegou a dar sinais de recuperação. No sábado (22), com a chuva de sexta em 16,9 milímetros, o nível subiu 0,1% e atingiu 14,6%. No domingo (23), o índice permaneceu o mesmo. Na segunda, estava em 14,5%, 0,2% maior que nesta terça.
A previsão de chuva para a região do sistema é ainda mais pessimista para os próximos meses, segundo Kleber Souza, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (InMet).
“A tendência é de redução das chuvas. O que tinha que chover, não choveu no verão. Agora é uma estação de transição, ainda chove um pouco, mas a tendência é de redução”, disse. Nos próximos dias, ainda segundo o meteorologista, a previsão é de chuvas fracas e isoladas.
Recorde também no Alto Tietê
Atualmente com 37,8% da capacidade, o Sistema Alto Tietê tem o nível mais baixo dos últimos dez anos para o mês de março. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), desde dezembro as represas da região abastecem parte da Zona Leste da capital, que normalmente é atendida pelo Sistema Cantareira. De lá para cá, o Sistema Alto Tietê viu seu volume de água cair 11,3%. A Sabesp informou que, com a mudança, 1,6 milhão de pessoas passaram a receber água do Sistema Alto Tietê e também do Guarapiranga.
O governo estadual tomou a medida de emergência em razão do nível crítico do Sistema Cantareira, mas a decisão só foi anunciada pelo governador Geraldo Alckmin no dia 6 de março. Contudo, a Sabesp afirma que a produção de água do sistema continua em 14,65 m³/s, mesmo após o plano de emergência. A Sabesp não informou se há um tempo limite para uso dos recursos do Alto Tietê.
Saiba como economizar
Para economizar água, a Sabesp recomenda que o consumidor adote algumas atitudes diárias. Veja abaixo:
– Tome banhos rápidos e feche a torneira ao se ensaboar;
– Lave a louça de uma vez e feche a torneira ao ensaboá-la;
– Não lave a calçada nem o quintal, use a vassoura;
– Ao lavar o carro, use um balde;
– Acumule roupas para lavar na máquina de uma vez só;
– Deixe a torneira fechada ao escovar os dentes e fazer a barba.
Outro fator que colabora para o desperdício de água são os vazamentos. A Sabesp oferece um curso gratuito que ensina práticas simples para identificar possíveis problemas em instalações hidráulicas. O programa é aberto ao público em geral e é ministrado nos períodos da manhã e da tarde.
Os participantes recebem uma cartilha explicativa ilustrada e um certificado de conclusão.
Quem se interessar deve procurar a regional da Sabesp mais próxima de sua residência. Visite o site da empresa para conferir os endereços.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.