Marcel é expulso, Pantera perde, tabu é quebrado e time deixa a liderança

Por 

Camisa 8 Júlio César foi um dos destaques da partida em que o Uberlândia venceu por 3 a 2. (Foto: Diego Souza/Globoesporte.com)Camisa 11 Felipe Augusto passou em branco na partida em que o Uberlândia venceu por 3 a 2. 
(Foto: Diego Souza/Globoesporte.com)
Não era o resultado que os torcedores do Democrata GV imaginavam, pelo contrário. Jogando no estádio José Mammoud Abbas, Mamudão, onde o time sequer havia sofrido gols, a Pantera acabou derrotada pelo Uberlândia, na tarde deste sábado, 29, pelo placar de 3 a 2, de virada. O jogo valeu pela quinta rodada do hexagonal decisivo.
O volante Marcel que abriu o marcador para o time da casa foi expulso no fim do primeiro tempo. No início da segunda etapa o Uberlândia conseguiu a virada com Evandro e Daniel Morais. Imediatamente o Democrata GV empatou o jogo após gol contra de Martony. Mas a dois minutos do fim do tempo normal, Igor, de cabeça, decretou a vitória dos visitantes.
O Uberlândia que começou o jogo na terceira colocação, superou o Democrata GV no campo e na tabela. Com 10 pontos, o Verdão alcançou a vice-liderança do hexagonal decisivo do Módulo II do Campeonato Mineiro. Já a Pantera que também soma 10 pontos, caiu para o terceiro lugar nos critérios de desempate. O Mamoré que venceu o Montes Claros por 2 a 1, fora de casa, voltou para a ponta com 12 pontos.
Na rodada que abre o returno do hexagonal decisivo, as duas equipes voltam a se encontrar, só que desta vez no estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia, às 20 horas, na próxima quarta-feira, 2.
Gol e expulsão
O clima era de festa no Mamudão. Estádio cheio, torcida animada e um time que não sabia o que era perder jogando em casa ou sequer tomar gol. E a festa ficou ainda maior quando aos 17 minutos o volante Marcel abriu o placar. Rodrigão dominou a bola como um pivô e deu passe na medida para o volante. Marcel avançou e chutou forte, a bola desviou no zagueiro do Uberlândia e tirou o goleiro Borges da jogada.
Da alegria para a tristeza. Aos 42 minutos o mesmo Marcel fez falta dura em Assis em recebeu cartão amarelo. Era o segundo dele na partida e o jogador foi expulso.
No segundo tempo, o Uberlândia aproveitou logo no início a vantagem de ter um jogador a mais. Após tabelinha envolvente entre Bruno Henrique e Assis, o lateral-esquerdo cruzou na medida para Evandro empatar a partida, de cabeça aos 2 minutos. Foi o primeiro gol sofrido pelo goleiro Fábio Noronha em jogos oficiais pelo Democrata, no Mamudão. O goleiro ficou 677 minutos sem sofrer gols.
Com a vitória de virada por 3 a 2 contra o Democrata GV, o Uberlândia assumiu a vice-liderança do hexagonal decisivo. (Foto: Diego Souza/Globoesporte.com)Com a vitória de virada por 3 a 2 contra o Democrata GV, o Uberlândia assumiu a vice-liderança do hexagonal decisivo. (Foto: Diego Souza/Globoesporte.com)

Virada
Apesar do gol sofrido era o Democrata GV que pressionava, mesmo com um jogador a menos. Mas aos 20 minutos o Uberlândia virou o placar. Daniel Morais aproveitou um “apagão” na defesa alvinegra e marcou o seu 9º gol no campeonato, o 2º do Uberlândia no jogo. Daniel é o artilheiro da competição.
Entretanto, nem deu tempo de comemorar, dois minutos depois, Rodrigão desceu pela esquerda, entrou na área e chutou com força, cruzado. Na tentativa de cortar a bola, o zagueiro Martony escorou para o fundo da rede e marcou contra o gol de empate da Pantera.
Empolgado com o gol de empate, o Democrata GV partiu com tudo para cima do adversário, mas quem chegou ao terceiro gol foi o Uberlândia. Aos 43 minutos, após cobrança de escanteio, o camisa 7 Igor subiu mais que a defesa alvinegra e testou no canto. A bola ainda tocou na trave direita do goleiro Fábio Noronha antes de morrer no fundo gol.

Fim de jogo e confusão. Após o apito final do árbitro Ronei Cândido Alves houve reclamação dos dois lados. O presidente do Democrata GV chegou a entrar no gramado para reclamar com o juiz do jogo de um pênalti não marcado em cima do atacante Rodrigão já nos acréscimos. Do lado do Uberlândia a reclamação também era em relação a um pênalti não marcado aos 39 minutos quando o zagueiro Lucão, do Democrata GV, teria tocado a bola com a mão dentro da área.
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.