Mais de 10h de chuva causam 2 mortes e alagamentos em Manaus

Pontos de alagamentos foram registrados em todas as Zonas de Manuas (Foto: Reprodução/TV Amazonas)Pontos de alagamentos foram registrados em todas as Zonas de Manuas (Foto: Reprodução/TV Amazonas)
Duas mortes foram registradas em Manaus durante a forte chuva que atinge a capital e que já dura mais de dez horas, segundo a Defesa Civil Municipal. Entre as vítimas está uma criança de quatro meses. O temporal, que teve início por volta das 21h desta sexta-feira (7), causou alagamentos e transtornos em todas as Zonas da cidade. Conforme o balanço parcial realizado pelo órgão, as Zonas Leste e Oeste apresentaram o maior número de ocorrências até a manhã deste sábado (8). Em toda cidade, 37 ocorrências foram registradas. 
Nesta manhã, um bebê de quatro meses morreu no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. Durante a chuva, um barranco deslizou e derrubou a parede da casa onde a criança morava com a família. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). No fim da noite de sexta (7), um muro desabou e esmagou um homem de 54 anos no Campes Sales, Zona Oeste.
A Defesa Civil registrou um volume máximo de 218,6 milímetros na Zona Oeste da capital, o que corresponde a maior quantidade de água por metro quadrado durante a chuva. Em seguida, a Zona Sul, com 148 mm de chuva. A Zona Leste da capital apresentou até esta manhã o equivalente a 139,8 mm, enquanto a Zona Norte foi uma das menos atingidas pelo temporal, com 104,8 mm de chuva.
Zonas Leste e Oeste foram as mais afetadas, segundo Defesa Civil (Foto: Reprodução/TV Amazonas)Zonas Leste e Oeste foram as mais afetadas,
segundoDefesa Civil (Foto: Reprodução/TV AM)
De acordo com a Defesa Civil, os bairros Mauazinho e Campos Sales, nas Zonas Leste e Oeste, respectivamente, apresentaram situações mais críticas devido os alagamentos. Segundo o chefe da Casa Militar, coronel Fernando Farias, os igarapés localizados na região chegaram a transbordar. As residências localizadas atrás de um hipermercado na Ponta Negra, por exemplo, estão inundadas por conta do transbordamento de um igarapé próximo.
Conforme dados da defesa civil, foram registrados 11 pontos de alagamento nos bairros União, Nossa Senhora de Fátima II, Mutirão, Novo Reino II, Santa Luzia, Praça 14, Armando Mendes, Nova Esperança, Colônia Santo Antônio e Santo Agostinho. Pelo menos 10 deslizamentos de barrancos foram relatados nos bairros Tancredo Neves, Nova Floresta, Praça 14, Nova Vitória e Colônia Oliveira Machado.
  •  

Desmoronamento ocorreu na manhã deste sábado (Foto: TV Amazonas/Reprodução)Desmoronamento ocorreu na manhã deste sábado (Foto: TV Amazonas/Reprodução)

A Defesa relatou ainda dez desabamentos parciais de casas nos bairros Distrito, Redenção, Alvorada, Compensa II, São Francisco, Santo Agostinho, Armando Mendes, Colônia Antônio Aleixo, e Petrópolis. Além disso, um desabamentos de muro foi registrado em uma residência no bairro São Geraldo, bem como três riscos de desabamentos de casa nos bairros Zumbi, Nova Esperança e São Jorge.
Segundo o Coronel Farias, quatro equipes da Defesa Civil estão atendendo a população desde a noite de sexta-feira (8), junto com homens da Casa Militar e o Corpo de Bombeiros da cidade. Além disso, equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) também já foram acionadas para prestar auxílio a população. Desde o fim do ano passado estão sendo recolhidos alimentos, colchões, água potável e roupas, como forma preventiva para auxiliar os atingidos pelas chuvas. Os materiais devem ser levados até as famílias mais atingidas. A Defesa Civil de Manaus pode ser acionada pelo telefone 199.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.