Fornecedora da F-1 prevê GP caótico: ‘Talvez nenhum carro chegue ao final’

As próprias equipes já reconhecem que o GP da Austrália, que abre a temporada 2014 da Fórmula 1, será uma corrida desafiadora do início ao fim. Mas a avalanche de novidades do regulamento pode culminar em um desfecho inédito na história da principal categoria do automobilismo mundial. Roberto Dalla, chefe da fornecedora de componentes eletrônicos da F-1, sugeriu o cenário mais pessimista possível: 
– Talvez nenhum carro cruze a linha de chegada, pois todas as equipes passaram por graves problemas nos testes – disse o chefe da Magnetti Marelli ao jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”.
Realidade distante? No ano passado, Sebastian Vettel cruzou a linha de chegada em primeiro por 13 vezes (Foto: Getty Images)Realidade distante? No ano passado, Vettel cruzou a linha de chegada em primeiro por 13 vezes (Foto: Getty Images)

Para Dalla, o desfecho caótico poderia acontecer por causa das mudanças radicais em relação ao motor, ao sistema de armazenamento de energia e à aerodinâmica dos monopostos. As alterações provocaram inúmeros problemas de confiabilidade durante os 12 dias de testes da pré-temporada, principalmente para a RBR, do tetracampeão Sebastian Vettel.
– O desafio é fazer tudo funcionar em conjunto: o motor, o turbo, os sistemas de recuperação de energia. Para encontrar as soluções certas, seriam necessários dois ou três meses. Fazer isso durante três baterias de testes, em um total de apenas 12 dias, é uma missão simplesmente impossível – concluiu o chefe da fornecedora. 
Apesar das incertezas deixadas pelos testes da pré-temporada, Melbourne já vive o clima da Fórmula 1. O GP da Austrália será disputado neste domingo, dia 16 de março, a partir das 3h (horário de Brasília). O treino classificatório será realizado no sábado, no mesmo horário.
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.