Empresários do AC terão prazo maior para pagar impostos sobre produtos

Yuri Marcel

Por causa da cheia histórica do Rio Madeira, em Rondônia (RO), que causou a interrupção do tráfego na BR-364, prejudicando o transporte de produtos para o Acre, o governador Tião Viana (PT-AC) informou que os empresários locais terão até o dia 2 de junho para pagar a primeira parcela dos impostos sobre os produtos adquiridos nos meses de março e abril. A notícia foi dada nesta quinta-feira (20) na Casa Civil.
“É uma margem de apoio que os empresários estão tendo de material retido, de imobilização de capital de giro e todos os itens”, explicou Viana. Os empresários começarão a pagar os impostos sobre esses produtos em junho e terão 30, 60 e até 90 dias para terminar de pagar.

Viana disse ainda que está tentando conseguir junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) uma ampliação do Programa Emergencial de Crédito para os empresários acreanos, com juros de 5,5% ao ano.
“Na enchente do Rio Acre em 2012, tivemos R$ 82 milhões captados e agora pedimos R$ 100 milhões porque o problema não afeta apenas Rio Branco e Brasiléia, como da outra vez, mas o Acre inteiro. Eles vão analisar e dar resposta”, ressaltou.

O governador explica que ainda não há uma estimativa dos prejuízos econômicos causados aos empresários acreanos por causa da cheia do Rio Madeira. “Temos ainda uma situação não medida, porque estamos tendo todo o cuidado de tratar dia a dia com os empresários”, explica.

Ele ainda citou alguns exemplos de empresas que devem ter prejuízos altos. “Só uma empresa como a Fogás já anunciou prejuízo, com a mudança de logística, de R$ 14 milhões, imagine os empresários da venda de veículos que vão ficar 60 dias sem vender nenhum veículo, pagando mão de obra e enfrentando suas dificuldades de manutenção do sistema de serviços”, conclui.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.