Em tarde de Giancarlo, Paraná goleia os garotos do Atlético-PR por 4 a 0


Em tarde inspirada de Giancarlo, que marcou três vezes, os titulares do Paraná Clube golearam os garotos do Atlético-PR por 4 a 0 neste domingo, na Vila Capanema, pela 11ª e última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. O meia Fernando Gabriel anotou o outro gol.
Com os resultados, o Tricolor terminou na liderança. Já o Furacão ficou no oitavo lugar. Com isso, eles voltam a duelar nas quartas de final, em jogo de ida e volta. O primeiro jogo será no próximo fim de semana, com mando de campo do Rubro-Negro. Dia e horários serão divulgados pela Federação Paranaense de Futebol no início desta semana.
Para manter o embalo e levar vantagem para as quartas de final, o Paraná Clube usava, dentro das possibilidades, a melhor escalação. Ele só não contava com o lateral-direito Toty, machucado, mas tinha Roniery, titular no ano passado e de volta ao time após período fora.
Já o sub-23 do Atlético-PR usava só dois titulares: o zagueiro Ricardo Silva e o meia-atacante Nathan. Outros jogadores, como Lucas Alves, Sidcley, Otávio, Hernani, Marcos Guilherme e Crislan, foram poupados. Além disso, Rodolfo, Mário Sérgio e Zezinho não puderam jogar. No duelo entre os titulares do Paraná e os reservas do sub-23 do Atlético-PR, o Tricolor não teve dificuldades para golear. Giancarlo e Fernando Gabriel fizeram 2 a 0 no primeiro tempo. Giancarlo, duas vezes, fechou o placar na etapa final, com direito à olé já aos 15 minutos.
Antes das quartas de final, o Atlético-PR volta as atenções para a Taça Libertadores. Com os titulares, comandados por Miguel Ángel Portugal, o time visita o Universitario, às 23h30m (horário de Brasília) de quinta-feira, no Estádio Monumental, em Lima, no Peru.
giancarlo paraná paranaense (Foto: Reprodução/RPCTV)Giancarlo fez três gols na vitória do Paraná e pediu música no Fantástico (Foto: Reprodução/RPCTV)

Paraná faz 2 a 0 sem dificuldades
O Paraná jogava no 4-5-1. O trio Fernando Gabriel, Lucio Flavio e Paulinho tinha liberdade para criar, e o atacante Giancarlo ficava na frente como referência. Com apenas um desfalque (Toty, mahcucado), os comandados de Milton Mendes partiram para cima logo nos primeiros minutos. E não demoraram a balançar as redes. Aos três minutos, Fernando Gabriel cruzou pela esquerda, e Giancarlo marcou o sexto gol dele no estadual – 1 a 0 e festa tricolor na Vila Capanema. 
Com três volantes (Everton, Juninho e Jonatan Lucca), só um homem de criação, o jovem Harrison, e sem entrosamento, o Atlético-PR abusava dos passes errados e não dava trabalho ao goleiro Marcos, um mero espectador no primeiro tempo. Após diminuir o ritmo, os mandantes voltaram a pressionar. E, aos 23 minutos, após um cruzamento do lateral-esquerdo Breno, o zagueiro Erwin cortou mal, e Fernando Gabriel driblou e chutou no canto para fazer 2 a 0. Até o intervalo, o Paraná só administrou o resultado, sem criar outros lances de perigo, mas também sem ser ameaçado.
– A gente não sofreu com o Atlético ali. Nosso goleiro Marcos acabou não fazendo nenhuma defesa. Estamos bem, tomando conta do jogo. Tem que manter isso aí no segundo tempo – afirmou o meia Fernando Gabriel, que marcou o segundo com dele com a camisa tricolor, ao Premiere FC.
Defesa atleticana falha, e Giancarlo faz mais dois
Petkovic promoveu duas mudanças na volta para o segundo tempo. Titulares do sub-23, Otávio e Crislan entraram nos lugares de Everton e Jonatan Lucca – que tiveram atuações discretas. O Rubro-Negro até cresceu no jogo. Harrison arriscou de fora da área e tentou em cruzamentos para a área, mas nada que ameaçasse o gol adversário. Tanto que, quando acordou no segundo tempo, o Paraná ampliou. Primeiro, Giancarlo aproveitou cruzamento e, dividindo com Hugo, marcou o terceiro gol tricolor. Depois, o camisa 9 dominou livre após mais uma falha da defesa rubro-negra e chutou forte para fazer 4 a 0. A torcida tricolor comemorou e passou a gritar olé.
Com o resultado definido, Milton Mendes trocou Lucio Flavio por Julio César para dar novo gás ao meio-campo tricolor. Já Petkovic fechou o time: sacou Nathan e colocou o zagueiro Lucas Alves. O ritmo da partida caiu. O Rubro-Negro tinha a posse da bola, mas não sabia o que fazer com ela. Continuava errando muitos passes e não ameaçava o gol adversário. Já o Paraná marcava com qualidade e só esperava o apito final, do árbitro Rodolpho Toski Marques para comemorar.
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.