Em RO, ônibus-agência da Caixa só deve começar atendimento em abril

Previsto para começar a atender nesta segunda-feira (24), o ônibus-agência da Caixa Econômica Federal, que vai auxiliar os desabrigados cadastrados com o saque do FGTS, só atenderá a partir do dia 2 de abril. A mudança na data para o atendimento no ônibus-agência da Caixa Econômica Federal foi motivo de tumulto entre os desabrigados da cheia histórica do Rio Madeira. Na manhã desta segunda, o prédio da Prefeitura de Porto Velho chegou a ser invadido pelos manifestantes que aguardavam, logo cedo, o início do atendimento na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Socioeconômico e Turismo (Semdestur), responsável pelo cadastramento das vítimas da enchente.
Muitos reclamavam da falta de atendimento no local e, em resposta, alguns chegaram a invadir a sede da prefeitura. A maioria buscava informações sobre como sacar o fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS), liberado pelo Governo Federal aos desabrigados.
Testemunhas afirmam que, pouco antes do horário de abertura, servidores informaram que não haveria atendimento. Dona Eudócia afirma que chegou ainda de madrugada, e que tem seis dias para desocupar o imóvel onde mora, no Bairro Nacional, mas teme a falta de assistência. “Esses dias eu cheguei aqui às 6h, sai 21h, e não concluíram nada”,reclamou.
Já a desabrigada Dulce Rodrigues diz que está em situação crítica desde que a família, que mora em Nova Mamoré, também foi atingida pela cheia. “A assistente social disse que eu deveria vir hoje, mas olha a situação aqui”, lamenta Dulce.
Sem saber quando os atendimentos seriam retomados, a confusão continuou quando um representante da Defesa Civil tentou explicar que as equipes estavam trabalhando nos locais atingidos, para retirar outras famílias. A Polícia Militar chegou a ser acionada para acalmar os ânimos.
O cadastro é necessário para que os desabrigados possam ter acesso aos benefícios como auxilio moradia, além das cestas básicas distribuídas, e é também requisito básico para quem quer sacar o FGTS.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.