CEO do Netflix defende neutralidade da rede e critica Comcast

O presidente-executivo da Netflix, Reed Hastings, disse que os provedores acesso à internet deveriam fornecer conexões de rede adequadas gratuitamente para as companhias de conteúdo.
O executivo aproveitou para criticar a provedora de acesso norte-americana Comcast por apoiar regras fracas de tráfego na internet. Após consumidores reclamarem da lentidão no serviço, o Netflix fechou um acordo em fevereiro para pagar à Comcast por uma conexão on-line mais rápida de seus filmes e séries de TV por meio de uma prática conhecida como interconexão.
Hastings chamou as taxas de interconexão de “imposto arbitrário”, que a companhia pagará em certos casos para preservar a experiência de seus clientes.
“Em vez disso, eles [provedores] devem fornecer acesso suficiente às suas redes sem encargos”, escreveu Hastings nesta quinta-feira (21) no blog do Netflix.
Ele disse que interconexões gratuitas eram a chave para assegurar a “neutralidade na Internet”, que pede que provedores de internet tratem dados de diferentes companhias de conteúdo de maneira igual. No Brasil, a questão também divide posições no debate do Marco Civil da Internet, em trâmite no Congresso.
A Comcast busca junto aos reguladores dos EUA aprovar sua proposta de aquisição da Time Warner Cable, outra provedora de acesso, por US$ 45,2 bilhões. O tratamento do tráfego da internet é uma questão que se espera que seja examinada durante a análise do governo.
Hastings disse que a Comcast “tem sido uma líder do setor no apoio à fraca neutralidade na internet, e esperamos que eles apoiem a forte neutralidade na internet também”.
A Comcaste respondeu. Em um comunicado do vice-presidente-executivo, David Cohen, disse que nenhuma outra companhia tinha um “compromisso mais forte com o grau de abertura da internet”.
 Fonte:Reuters e G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.