#BBB14 – Falando de Paredão (Angela e Franciele)

Angela e Franciele: uma das duas dará adeus ao prêmio de 1,5 milhão na terça de Carnaval (foto Reprodução Globo)

por @GiseleSantos_

Essa temporada do Big Brother Brasil devia se chamar Big Butantã Brasil (referente ao Instituo Butantã em São Paulo, local onde reúne muitas cobras). Nesse jogo a principal arma é a língua, mas o veneno reina o tempo todo e passa a ser muitas vezes sujo (principalmente entre Aline, Angela, Vanessa, Clara, Slim e Tatiele). Os únicos que se salvam são Franciele, Diego e Cassio.
Algo em comum, entre boa parte dos participantes, é a contradição. Se a edição da TV aberta não estivesse com tanta preguiça, o uso do flashback faria muitas máscaras caírem e o público que só acompanha por essa mídia saberia os reais acontecimentos do reality.
Nesse Paredão de Carnaval temos duas meninas: a razão fria e maldosa e prepotente da Angela, e o coração quente e choroso e carismático de Franciele.

Falando das emparedadas

foto reprodução globo.com

Angela (Segundo Paredão)

Essa tinha tudo pra vencer o BBB14, pois no começo ainda não aparecia e o episódio Junior e Leticia terem ficado juntos – após o beijo que ele não assumiu ter dado em Angela – a favoreceu quando tudo explodiu e os holofotes viraram em sua direção. Mas ela, igual Aline, é muito rancorosa e mesmo com os dois participantes já eliminados não consegue parar de falar mal deles. 
Angela é telespectadora assídua de BBB, sabe que o jogo verbal é o mais importante. Ela argumenta muito bem, mas não virou o disco. E de mocinha está virando vilã – mesmo tentando o jogo de coitadinha. Ela vive falando que o jogo de coitadismos já fez vencedores no reality. E resolveu adotar essa tática, aproveitando os erros dos outros para pisotear exaustivamente. “Eu quero mais é que todos errem. Eles serão eliminados e eu não”, disse a moça em certa ocasião, como se ela nunca errasse.
Com a eliminação de Junior e Leticia, a paulista tinha tudo para zerar e surpreender com novas jogadas. Mas continuou na mesma, se apegando aos fantasmas tentando convencer o público e falando mal de cada um sobrevivente no jogo. Nem os artistas se salvam da língua venenosa de Angela. Já falou de vários. Recentemente disse que acha a cantora Cláudia Leitte muito forçada.
Os empurrãozinhos de Ivete Sangalo e Barbara Paz, fizeram Angela decidir formar casal com Marcelo – mesmo depois de saber que o rapaz tinha ficado com Leticia e de ter falado muito mal dele (confira o vídeo). “Não pego baba de biscate”, afirmou (leia). No dia seguinte de ter beijado Marcelo e dormindo de conchinha com ele, já impôs que não ficaria sempre e alegou não gostar de grude. Não tem como acreditar nesse casal, pois claramente foi mais uma jogada de Angela. Um a menos pra votar nela e espaço na edição de ‘casalzinho apaixonado’ para fisgar o público do sofá.
Ao se identificar com Aline, ambas destilaram veneno 24h no PPV – inclusive com alguns momentos mostrados na edição. É um retrocesso, muito bem ilustrado pelo cartunista Mauricio Ricardo (assista a charge). E a tal ‘amizade’ foi abalada após uma semana, quando Angela resolveu levar Marcelo para um merchan patrocinador do programa e não Aline. Ganhou com isso um voto da ‘amiguinha de infância’ que ajudou a lançá-la nessa berlinda sem dó e nem piedade. Resumindo: duas cobras traiçoeiras provando do mesmo veneno.
Angela se enforcou com a própria língua. Seu jogo é pesado e sujo. Falou tanto de Leticia, mas fez pior. Falou uma coisa e fez outra. E se Leticia por menos foi eliminada, Angela não deve ter muita chance de se livrar desse Paredão.

foto reprodução globo.com

Franciele (Terceiro Paredão)

“Não vou mudar”. Essa frase de Franciele mostra desde o começo do programa que ela não fará o que os outros querem. Por um lado isso é bom, mostra ter personalidade.  Mas por outro é péssimo. Mudar às vezes é melhorar alguma coisa, reconhecer seus erros. Mudar no jogo, pelo menos um pouco, pode garantir alianças e evitar Paredões. Se realmente não consegue mudar em algumas situações, que pelo menos tente segurar a onda.
Mas com Fran é 8 ou 80. Gênio muito forte que para alguns o rótulo é grosseira. Claro que acontece uma perseguição da maioria dos ‘seres superiores’ da casa, pois sabem que o casal FranGo está forte aqui fora. E Fran dá motivos para cada vez mais tentarem sua eliminação. Se compromete dando sua opinião. Tira satisfação. Bate de frente. Fala tudo, doa a quem doer. E com tanta hipocrisia na casa da falsidade, claro que a maioria ali não aceita quem é de verdade. Sim, Fran é de verdade!
Diferente de Clara e Vanessa, em momento algum usou o casal (Diego e Fran) para manipular ou convencer público/casa, muito menos armou jogadas com ele. Na verdade, várias vezes ela não concordou com Diego e falou na cara dele. Muitos não entendem seu relacionamento com Diego, mas não passa de algo normal – como se fosse aqui fora: se estressam um com o outro, fazem as pazes, transam, se beijam, curtem tudo. É o casal mais verdadeiro de toda a história do reality show. Alguns momentos de ambos são hilários e pena a edição esconder.
Fran é muito coração, passional, explosão de emoção – em um jogo de cobras sem alma. Seu choro a todo o momento é prova disso. Cada um tem um jeito de jogar pra fora o que está sentindo: alguns dormem, outros malham e a Fran chora. E muito! Tanto que a edição só tem passado esse lado ‘choroso’ dela e dando uma queimadinha básica – como Fran fosse só isso: mimada chorona. Uma pena a TV aberta não exibir o lado divertido da sister. Quem falaria, em meio a uma discussão durante Prova do Líder, “estou sem O.B”?. Coisas de Fran…
Ela participa das festas, das brincadeiras, das funções da casa (até demais), se joga no BBB com o coração. Caso eliminem a Fran, darão razão e apoiarão a maldade e a perseguição que está acontecendo naquele programa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.