Barcelona sofre, mas vence clássico catalão contra o Espanyol

Foi difícil, mas o Barcelona venceu mais uma batalha na briga pelo título do Campeonato Espanhol. No clássico catalão contra o Espanyol, o time blaugrana não teve uma atuação de gala, sofreu com a força física do rival, mas, graças a um pênalti convertido por Messi no segundo tempo, conseguiu a vitória por 1 a 0, seu quarto triunfo seguido na liga. 
O Barça, agora, tem 75 pontos, contra 73 do Atlético de Madrid, que joga ainda neste sábado, fora de casa, contra o Athletic Bilbao. O Real Madrid, outro concorrente, tem 70 e recebe o Rayo Vallecano, mas já não pode alcançar seu maior rival nesta rodada. 
O triunfo do Barcelona foi suado, apesar das boas atuações de Daniel Alves, melhor em campo, e Neymar, participativo, mas sem pontaria. O Espanyol fez jogo duro, abusou da força – e das faltas – para equilibrar o jogo e conseguiu isso até o gol de Messi, marcado aos 31 minutos do segundo tempo. A partir daí, os pericos caíram vítimas do nervosismo. O arqueiro Casilla foi expulso aos 38 após colocar a mão na bola fora da área, e o time da casa teve de atuar até o fim do jogo com o lateral Javi López improvisado. 
messi barcelona x espanyol (Foto: Getty Images)Messi é travado pela zaga: argentino, de pênalti, fez o gol da suada vitória do Barcelona (Foto: Getty Images)

BARÇA COMEÇA BEM, MAS ESPANYOL REAGE

O primeiro tempo teve de tudo, menos gol. O Barcelona começou melhor, assumiu o comando das ações da partida e encurralou o Espanyol na defesa. Com Daniel Alves muito bem pela direita, os culés criaram boas chances com as estrelas Messi e Neymar, mas pecaram nas finalizações. 
O argentino, por exemplo, esteve duas vezes à frente do goleiro Casilla, mas não marcou. O brasileiro, por sua vez, teve a melhor oportunidade, com o gol vazio, mas jogou para fora o cruzamento do lateral compatriota, aos 18 minutos.  
Depois de um começo muito tímido, o Espanyol conseguiu reagir. Sem a qualidade técnica do rival, os pericos equilibraram a partida na raça. Para isso, contaram também com boa dose de força – não à toa, à medida que os minutos avançaram, mais truncado ficou o jogo. Neymar chegou a se desentender com Stuani, David López e Javi López por causa de jogadas ríspidas. O zagueiro Colotto recebeu cartão amarelo no fim da etapa inicial após derrubar o brasileiro. 
Neymar jogo Barcelona e Espanyol (Foto: EFE)Neymar discute com o zagueiro mexicano Moreno: atacante sofreu com as faltas (Foto: EFE)

Na frente, o capitão Sergio Garcia era a referência, dando bastante trabalho à defesa do Barcelona. Foi dele o passe para Pizzi, que, livre na área, aos 22 minutos, chutou de canhota e mandou por cima do gol de Pinto, desperdiçando a melhor oportunidade dos donos da casa. 
PÊNALTI, EXPULSÃO E VITÓRIA DO BARÇA

Na segunda etapa, a correria diminuiu, mas o jogo continuou equilibrado. O Barcelona não conseguia superar a forte marcação do Espanyol, que tinha mais oportunidades no contra-ataque, mas também não concluía com qualidade. Por outro lado, as faltas proliferavam, especialmente do lado perico – Neymar continuou discutindo com rivais e chegou a revidar uma entrada no lateral Javi López. 
Neymar jogo Barcelona e Espanyol (Foto: EFE)Neymar tenta passar por Stuani (Foto: EFE)
Sem imaginação, o Barcelona contou com um lance fortuito para chegar à vitória. Aos 29 minutos, Daniel Alves lançou Neymar na área. O brasileiro dominou com o peito, e a bola bateu no braço de Javi López. Pênalti polêmico, já que os jogadores do Espanyol reclamaram que o atacante também havia usado o braço e lembraram de um lance no primeiro tempo, quando Mascherano acertou o rosto de David López na área. No fim das contas, aos 31, Messi bateu com categoria e colocou o Barça na frente. 
A desvantagem no placar abalou o Espanyol, que não conseguiu reagir. Pelo contrário: sucumbiu ao próprio nervosismo. Aos 38 minutos, Messi foi lançado em velocidade e tocou por cobertura de Casilla. O goleiro tocou a bola com a mão fora da área e acabou expulso. Sem poder fazer outras alterações, o técnico Javier Aguirre teve de improvisar o lateral Javi López no gol. O Barcelona, porém, não aproveitou: preferiu administrar a vitória até o apito final. 
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.