Atlético-GO desbanca Anapolina em pleno Jonas Duarte e vai à final: 3 a 0

Por 

No duelo da vantagem e do fator casa contra a técnica e a tradição, prevaleceram os dois últimos elementos. O Atlético-GO sobrou em campo e desbancou a Anapolina neste domingo, vencendo por 3 a 0 em pleno Jonas Duarte para garantir vaga na decisão do Campeonato Goiano.
Com gols de Lino, Jorginho e Júnior Viçosa, que chegou a nove e se igualou a Nonato e Araújo na artilharia do estadual, o Dragão avança e vai para a sexta final consecutiva. Assim como nos últimos três anos, mais uma vez o adversário será o Goiás, que se classificou ao eliminar o Goianésia no sábado. Os confrontos estão marcados para os dois próximos domingos – 6 e 13 de abril.
Já a Anapolina, que, após empate por 1 a 1 em Goiânia, tinha a vantagem e jogava por nova igualdade no placar, está eliminada e se despede do Goianão em 2014 tendo conquistado ao menos uma vaga para disputar a Série D, no segundo semestre, e a Copa do Brasil, em 2015.
Anapolina x Atlético-GO no Jonas Duarte (Foto: Benedito Braga/O Popular)Juninho não alcança, mas Lino aparece como surpresa e abre o caminho da vitória (Foto: Benedito Braga/O Popular)

Clima tenso e vantagem destruída

Precisando da vitória para chegar à final, o Atlético-GO rapidamente conseguiu o que queria: um gol logo no início do jogo. Aos oito minutos, após cruzamento da esquerda feito por Fábio Lima, Juninho não alcançou para desviar, mas o zagueiro Lino apareceu como elemento surpresa e mandou de cabeça para o fundo das redes, abrindo o placar no Jonas Duarte: 1 a 0.
Vendo a vaga escapar, a Anapolina precisou sair para o jogo e buscar o gol. No entanto, Alexandre, escolhido como substituto do artilheiro Viola, lesionado, não esteve bem em campo, e Danilo ficou muito isolado na frente, tendo que tentar resolver quase que sozinho. Para piorar a situação da Rubra, o técnico Alfinete foi expulso pelo árbitro por reclamação.
Jorginho e Viçosa selam a vitória
Assim como no primeiro tempo, a etapa final foi tensa, com várias jogadas ríspidas e um futebol truncado, de muita pegada. Quem mais sofreu foi Júnior Viçosa, que foi vítima não apenas da marcação implacável da defesa da Anapolina, mas também das provocações dos adversários.
No entanto, prevaleceu a equipe de melhor técnica. O Atlético-GO conseguiu driblar a catimba da Rubra, bem como o apoio da torcida, que compareceu em peso ao Jonas Duarte, e saiu de Anápolis classificado para a decisão, na qual enfrentará o Goiás. Coube a Jorginho e Júnior Viçosa marcar os dois gols que sacramentaram a vitória rubro-negra e deram ao Dragão a vaga na final.
ANAPOLINA 0X3 ATLÉTICO-GO
André Luís; Ceará, Neto Pierin, Cris e Rafinha; André, Renato Xavier (Whattimen), Felipe Baiano, Fabrizzyo (Esquerdinha) e Alexandre (Charles); Danilo
Márcio; Pedro Bambu, Artur, Lino e Thiago Feltri (Victor Oliveira); Léo, Renan Foguinho, Jorginho (Eusébio) e Fábio Lima; Juninho e Júnior Viçosa (Felipe Brisola)
Técnico: Alfinete 
Técnico: Marcelo Martelotte 
Gols: Lino, Jorginho e Júnior Viçosa (Atlético-GO) 
Cartões amarelos: Fabrizzyo e André (Anapolina); Júnior Viçosa e Lino (Atlético-GO)
Local: Jonas Duarte, em Anápolis
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho (Fifa/GO) e Márcio Soares (GO)

Público: 8.792 pagantes
Renda: 163.027,50
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.