Ataque funciona, e CRB vence o CEO por 3 a 0 no Sertão de Alagoas

Os jogadores do CRB estavam preocupados com a partida no Sertão. Todos falaram sobre as dificuldades de encarar o CEO no calor do Olho d´Água das Flores e pediam atenção máxima no confronto. Na base da força de volante, o time regatiano venceu nesta quinta as dificuldades e o adversário por 3 a 0, gols dos atacantes Denílson (duas vezes) e Tozin.

O resultado colocou o CRB na segunda posição do Grupo A, com 11 pontos. O CEO ficou nos três pontos e caiu para a quarta terceira colocação do Grupo B. Domingo, os times se reencontram pelo returno, às 16h, no Estádio Rei Pelé.
Artilheiro do CRB na partida, Denílson disse que o time ainda precisa evoluir no estadual.
– A gente precisava vencer, e tinha um adversário complicado. Fizemos um bom jogo, mas precisamos melhorar mais e cumprir a missão de chegar entre os classificados – comentou o centroavante.
01

DENÍLSON MARCA PARA O CRB NO PRIMEIRO TEMPO

Denílson enche o pé e abre o placar contra o CEO (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)Denílson enche o pé e abre o placar contra o CEO (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)


O calor não ajudava, mas os jogadores demonstraram muita disposição no início do primeiro tempo. Na segunda partida após voltar de lesão, o atacante Denílson esbanjou raça e, aos seis minutos, pediu pênalti a Charles Hebert, alegando ter sido agarrado na área por Mendonça. O árbitro nada marcou.
Aos 13, Geovane acionou na área Denílson, que encheu o pé, com violência, e estufou a rede do CEO: 1 a 0. Na comemoração, o centroavante ainda fez da bandeira de escanteio uma bengala, respondendo aos torcedores que lhe chamaram de velho. Três minutos depois, Geovane bateu com veneno e obrigou Alexandre a fazer uma boa intervenção. Antes do tempo técnico, o CEO quase igualou o placar. Luciano Pinga fez bela jogada, foi à linha de fundo e tocou para trás: Denílson, sozinho, errou o alvo e perdeu um gol incrível. A torcida local ficou na bronca com o atacante. No finalzinho da primeira etapa, Nem mandou uma bomba em cobrança de falta frontal ao gol de Julio Cesar, mas parou em Bogé, que se jogou na bola e salvou o Regatas.
02

REGATAS FAZ MAIS DOIS NA ETAPA FINAL
Tozin marca, de cabeça, o segundo fo CRB contra o CEO (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)Tozin marca, de cabeça, o segundo gol do CRB contra o CEO (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)



O CRB voltou para o segundo tempo com o objetivo de explorar as brechas deixadas pelo CEO, que avançou as linhas para tentar o empate. Aos sete minutos, a estratégia do Regatas deu certo. Denílson cruzou da esquerda na medida para Tozin testar para baixo, como manda o figurino, e guardar o segundo na rede de Alexandre.
Com boa vantagem, o CRB diminuiu um pouco ritmo e passou a administrar o resultado. O técnico Eduardo Souza não gostou e fez modificações, sacando Audálio e Tozin para apostar em Johnnattan e Marcelo Maciel. Mesmo assim, o CEO era mais presente no campo ofensivo, sempre rondando perigosamente o gol de Julio Cesar. Aos 31 minutos, Tiago Almeida subiu muito na área e cabeceou com convicção, acertando o poste do CRB. Em seguida, Souza promoveu a estreia de Diego Rosa, entrando no lugar do cansado Geovane. O meia fez um salseiro logo no primeiro lance e quase marcou o terceiro do CRB. Aos 41 minutos, o camaronês Koffi Prosper reclamou do árbitro e, como havia recebido o amarelo, foi expulso de campo. O vermelho abriu a marcação do CEO. Explorando a vantagem, Marcelo Maciel fez ótima jogada aos 48 e tocou para Denílson marcar o terceiro e confirmar a vitória regatiana no Sertão.
CEO 0 X 3 CRB 
Alexandre; Luciano Pinga, Mendonça, Celso e Vitinha; Koffi Prosper, Tiago Almeida, Jacobina e Nen (Hiago); Buiú (Sinval) e Denílson (Adriano).
Júlio César; Paulo Sérgio; Marcus Vinícius, Gabriel e Gleidson; Olívio, Bogé, Audálio (Johnnattan) e Geovane (Diego Rosa); Denílson e Tozin (Marcelo Maciel).
Técnico:  Clécio Machado (interino)
Técnico:  Eduardo Souza
Gols:  Denilson – duas vezes – e Tozin (CRB)
Cartões amarelos: Marcus Vinícius, Denílson, Paulo Sérgio e Olívio(CRB); Koffi Prosper (CEO).

Cartão vermelho: Koffi Prosper (CEO)  
Local:  Estádio Edson Matias, em Olho d´Água das Flores
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.