Após demissão, Elizeu agradece Evair, e atletas do River-PI preferem silêncio

or 

Elizeu comunica aos jogadores a saída de Evair (Foto: Marco Freitas)Elizeu comunica aos jogadores a saída de Evair (Foto: Marco Freitas)

“Seria injusto demitir um treinador que trabalha como ele trabalha. Resolvemos mantê-lo porque acreditamos no seu trabalho e no elenco também. Vamos provar isso no segundo turno”.   
Com essa declaração, o presidente do River-PI, Elizeu Aguiar, mantinha Evair no cargo após a desclassificação do clube no primeiro turno do Piauiense e o clima era de otimismo entre os jogadores no Galo para a sequência da competição. Três semanas depois, no mesmo centro de treinamento, o sentimento era de melancolia com o fim da Era Evair à frente do Tricolor. O treinador foi demitido na tarde desta quinta-feira.  
Ressacados depois da derrota para o Parnahyba por 2 a 1 no litoral, os jogadores riverinos preferiram não falar com a imprensa. Com clima nada animado, coube a Elizeu Aguiar comunicar aos jogadores sobre a saída de Evair, que não apareceu no centro de treinamento. Antes de um rápido treino físico no final da tarde, os jogadores estiveram reunidos com o mandatário.    
 Evair é um cara muito tranquilo (…) Deixou uma amizade muito forte e trouxe um momento bom para o River-PI, que foi o crescimento da autoestima do riverino
Elizeu Aguiar, presidente do River-PI, sobre saída de Evair
– Hoje, coube a nós apenas comunicar aos jogadores a decisão da saída de Evair e tentar de alguma forma motivá-los, porque não temos muito tempo porque o confronto contra o Caiçara já é no domingo.
Elizeu não escondeu que o clima é ruim no River-PI e justifica que a pressão de ter que voltar a conquistar títulos logo foi um dos fatores que contribuiu para abalar o psicológico do elenco e do técnico, que discutiu com torcedores e com funcionários do Parnahyba.   
– A pressão que a gente tem por causa desses anos todos sem ganhar títulos nos leva a ter intranquilidade dentro do grupo. Jogos que poderiam ser bem feitos se tornaram complicados devido à parte psicológica no clube, que não é boa no momento – justificou Elizeu.   
O presidente do River-PI adotou um tom bastante amistoso e evitou criticar abertamente Evair, mas alegou para a saída do técnico o número de expulsões dos gramados no Campeonato Piauiense que ele teve. Para o presidente, com o rigor dos tribunais desportivos atualmente, o ex-técnico, expulso duas vezes, corria risco de ser suspenso, se fosse penalizado novamente pelos árbitros.   
Jogadores do River-PI fizeram breve treinamento físico (Foto: Marco Freitas)Jogadores do River-PI fizeram breve treinamento físico (Foto: Marco Freitas)
 Evair não tinha multa rescisória para deixar o River-PI, segundo o presidente. Embora a maior parte do elenco tenha sido montado por ele, Elizeu garante que todos os atletas serão mantidos.   
– Evair é um cara muito tranquilo. Não havia nenhum tipo de cláusula rescisória entre River-PI e o Evair, para se ter uma ideia da confiança que ele tinha conosco como nós tínhamos com ele. Tudo que ele tem direito está acertado, ele vai receber. Deixou uma amizade muito forte e trouxe um momento bom para o River-PI, que foi o crescimento da autoestima do riverino porque era um grande jogador brasileiro dirigindo os atletas do clube – ponderou Elizeu Aguiar.   

O River-PI enfrenta o Caiçara no domingo, às 17 horas, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, pela segunda rodada do returno do Campeonato Piauiense. Por enquanto, o time deve ser comandado pelo auxiliar de Evair, Lucas Andrade, já que, segundo Elizeu, o clube não contava com a possibilidade de demitir Evair.
Fonte:Globoesporte.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.