Acusado de matar família de estilista é preso de novo após decisão do TJ

Michel Sallim, acusado de mandar matar a sobrinha, o noivo dela e mãe do estilista Beto Neves, da grife Complexo B, em 2013, foi preso por um oficial de justiça nesta quarta-feira (12). Mais cedo, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) havia informado que Sallim teve revogado seu habeas corpus, na segunda-feira (10).

O empresário Michel Sallim, ex-marido de Rosilene Neves, irmã de Beto Neves, ganhou o direito de prisão domiciliar em fevereiro e está sob monitoramento eletrônico. Até as 16h, ele não havia sido encontrado pela polícia, que foi até a casa dele, em Niterói.
Antes do benefício, ele ficou preso em Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó desde outubro. Quando  se entregou na delegacia, afirmou que só falaria em juízo.

No dia 11 de outubro, a Divisão de Homicídios de Niterói (DH), na Região Metropolitana, prendeu outros dois suspeitos de participar das mortes. São eles Romero Gil da Rocha, 54 anos, que trabalhava como segurança do empresário, e Pablo Medeiros, suspeito de ser o executor do crime. De acordo com o delegado Wellington Vieira, em depoimento na delegacia, Pablo confessou o crime.As investigações apontaram que Salim seria o mandante da execução.
Romero disse ter pago R$ 100 mil para o Pablo executar o crime. No entanto, Pablo alegou que apenas dirigiu o veículo e que outra pessoa teria atirado nas vítimas. Ele fez o retrato falado desse atirador. A polícia investiga a participação de uma quarta pessoa no crime. Os envolvidos serão autuados por homicídio qualificado.

Entenda o crime
Os corpos das duas e de Rafany, namorado de Manuela, foram encontrados em casa na manhã do dia 27 de agosto. Na época, os peritos não encontraram marcas de arrombamento, mas três celulares e cartões da jovem foram levados.
De acordo com a polícia, Manuela e Rosilene tinham um histórico de conflitos familiares com dezenas de registros policiais por agressão verbal e física. Rosilene tinha duas filhas com o ex-marido e, por determinação judicial, as visitas eram acompanhadas por Manuela. Durante os encontros, a jovem discutia muito com o padrasto e, por isso, segundo as investigações, ele quis se vingar.
Beto Neves faz homenagem para a sobrinha no Facebook no data em que completa um mês de sua morte. (Foto: Reprodução / Facebook)Beto Neves faz homenagem para a sobrinha no
Facebook  (Foto: Reprodução / Facebook)
Nos últimos anos a polícia tinha diversos registros de desavenças familiares envolvendo Manuela, sua mãe e o ex-padrastro. Desde 2008, os três fizeram cerca de 40 registros de ocorrência por conflitos familiares e agressões em delegacias de Niterói e São Gonçalo.
No dia do velório da mãe e da sobrinha, o estilista chegou a confessar que suspeitava do ex-cunhado. “Eu não quero levantar falso testemunho nenhum, mas tem uma pessoa que é um psicopata, que é o ex-marido da minha irmã. Ele quer desestabilizar ela e trabalha no entorno. Então, a mãe dela e a filha dela do outro relacionamento seriam o par perfeito para isso”, afirmou Beto Neves.
Fonte:G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.