Volkswagen Jetta tem produção nacional confirmada

FLIX TV HD

Por fofocas

Produção nacional será de 18 mil unidades

volkswagen_jetta_us-spec_12
A Volkswagen do Brasil confirmou a produção nacional do Novo Jetta, na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), já no primeiro semestre de 2015. O modelo já deverá ser nacionalizado reestilizado, com nova grade dianteira, mais reta, novo para-choque e luzes diurnas de LEDs em todas as versões, além de novas lanternas traseiras.

volkswagen_jetta_us-spec_8
Diz a Volkswagen que a produção nacional do modelo vai complementar a importação atual do México, para que a marca possa atender à demanda do modelo no Brasil. Entretanto, a capacidade anual de 18 mil unidades anunciada para a fábrica Anchieta resulta em 1500 unidades por mês, superando a média de 730 unidades emplacadas registradas este ano.

O montante investido para as adequações na linha faz parte dos R$ 10 bilhões que a empresa vai investir no País até 2018. “A produção nacional do Novo Jetta é uma importante etapa da Volkswagen em seu processo de Conexão Tecnológica com a matriz na Alemanha, que proporciona a chegada de modelos e tecnologias mundiais aqui no País”, conclui Thomas Schmall.volkswagen_jetta_us-spec_4

Zilu vai à delegacia pedir ajuda contra Zezé

FLIX TV HD

Por fofocas

Mais um capítulo dos barracos da família Camargo. Zilu foi à delegacia de Barueri, na grande São Paulo, na madrugada desta terça (30), e ficou quase três horas lá. Acompanhada de um advogado, a ex de Zezé procurou ajuda e orientação da polícia devido aos comentários e críticas que o sertanejo tem feito sobre ela nas redes sociais. Zilu estava nervosa na delegacia e brigava com o ex-marido por celular, segundo uma pessoa que estava lá. Na hora de ir embora, ela não conseguia manobrar o carro e um policial a ajudou. (Fabíola Reipert)

Défice atingiu 6,5% do PIB no 1.º semestre

FLIX TV HD

Por fofocas

De acordo com as contas nacionais trimestrais por setor institucional relativas ao segundo trimestre deste ano e hoje divulgadas pelo INE, na primeira metade de 2014, “o saldo global das administrações públicas fixou-se em -5.573,7 milhões de euros, correspondendo a 6,5%” do Produto Interno Bruto (PIB), valor que compara com os 6,6% verificados em igual período do ano passado.

Considerando apenas valores trimestrais, o défice orçamental atingiu os 3.230,7 milhões de euros no segundo trimestre de 2014, o equivalente a 7,3% do PIB.

Olhando para o ano terminado em junho de 2014 e face ao ano terminado no trimestre anterior (em março), as necessidades de financiamento das administrações públicas aumentaram 0,7 pontos percentuais, atingindo os 4,8% do PIB, o que “resultou de um aumento significativo da despesa superior ao verificado na receita”, segundo o INE.

Do lado da receita, registou-se um aumento dos impostos sobre a produção e sobre a importação, mas os impostos sobre o rendimento e sobre o património mantiveram-se praticamente ao mesmo nível do trimestre anterior, tendo-se verificado ainda uma redução nas outras receitas correntes.

Já o aumento da despesa foi determinado “em grande medida” pelo aumento da despesa de capital e “em menor grau” pelo aumento das despesas com pessoal, refere o gabinete de estatísticas.

1 2 3 13,591