CBN Diário e TVCOM realizam debate com candidatos ao governo de Santa Catarina

Emissoras do Grupo RBS  realizam nesta sexta-feira (11) o primeiro debate entre os candidatos que concorrerão ao governo do Estado de Santa Catarina nas eleições de outubro de 2014. CBN Diário eTVCOM convidaram os seis candidatos com representação na Câmara dos Deputados – Raimundo Colombo (PSD),  Paulo Bauer (PSDB), Cláudio Vignatti (PT), Afrânio Boppré (PSOL), Janaina Deitos (PPL) e Elpídio Neves […]
Continue reading

Neymar chora ao comentar a lesão: "Poderia estar numa cadeira de rodas"

Neymar reapareceu em Teresópolis para estar com o grupo na reta final da Copa do Mundo. Pouco depois de chegar à Granja Comary, o atacante apareceu para dar entrevista coletiva. Com 45 minutos de atraso em relação ao horário divulgado pela CBF, o camisa 10 entrou cabisbaixo na sala de imprensa. De boné e vestido com uma amarelinha autografada pelos companheiros no vestiário antes da entrevista, ele se considerou parte do vexame. E chorou ao falar da fratura sofrida na partida contra a Colômbia, depois de joelhada de Zúñiga, nas quartas de final do Mundial. 
- Foi um lance que não concordo, não aceito. Não vou falar que foi desleal, que ele veio na maldade, que fez isso ou aquilo porque não estou na cabeça dele. Todos que entendem de futebol sabem que não é uma entrada normal. Quando você quer fazer uma falta para quebrar o contra-ataque, você segura, empurra. Da forma como ele veio e da forma como a bola vinha, foi uma entrada que não é de situação de jogo. Quando estou de frente e tenho a visão periférica eu consigo me defender. De costas, eu não consigo me defender. A única coisa que pode me defender de costas é uma regra. Foi um lance que eu não tinha como me proteger e eu acabei me machucando.
Neymar coletiva Seleção (Foto: Mowa Press)Neymar admite a dor, mas pede que equipe não abaixe a cabeça (Foto: Mowa Press)
Neymar buscou fôlego e continuou a responder sobre o lance que o tirou precocemente da Copa do Mundo. Mas não aguentou e chorou.
- Deus me abençoou naquele lance. Se fossem dois centímetros para dentro eu hoje poderia estar numa cadeira de rodas. Complicado você falar. Num momento tão importante na minha carreira, isso faz parte. Aconteceu e vida que segue – acrescentou o jogador, que só deve ser recuperar de 40 a 45 dias.  
Muito embora esteja chateado com o lance que o tirou da Copa do Mundo, Neymar aceitaria o pedido de desculpas do colombiano Zuñiga. 
- Desculparia, sim. Não tenho rancor, ódio. Ele até me ligou, falando que não queria me machucar, que sentia muito. Desejo que Deus o abençoe e que ele tenha sucesso na carreira dele – resumiu o camisa 10 da seleção brasileira.
Neymar Coletiva Brasil (Foto: Alexandre Lozetti)Neymar respondeu a perguntas sobre a sua lesão e a eliminação do Brasil na Granja Comary (Foto: Alexandre Lozetti)
Sobre o vexame histórico de ter perdido de 7 a 1 para a Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo, Neymar se colocou como parte do grupo nessa responsabilidade. 
- Não tenho vergonha nenhuma de falar que fiz parte dessa equipe que levou de 7 a 1 – resumiu o atacante da seleção brasileira.
Neymar visita o treino da Seleção (Foto: Mowa Press)Neymar visitou a Seleção na Granja Comary e concedeu entrevista coletiva (Foto: Mowa Press)
Neymar viaja com a delegação da seleção brasileira para Brasília nesta sexta-feira. A partida contra a Holanda, na disputa pelo terceiro lugar da Copa do Mundo, será no sábado, às 17h, no estádio Mané Garrincha.
Confira os trechos da entrevista de Neymar:

Reencontro 
Estou muito feliz por ter voltado a reencontrar os companheiros. Claro que numa situação ruim. Só de eu ter a oportunidade de estar andando, revendo meus companheiros. Começamos juntos e vamos terminar juntos. Independentemente do que aconteceu, se não conseguimos o título, estamos fechados, unidos e vamos terminar juntos, honestamente, no sábado. O que espero daqui pra frente é que a gente seja alegre como sempre. Não é por causa de uma derrota histórica que temos de baixar a cabeça. Faz parte do futebol. Eu sou um cara que não gosta de perder de jeito nenhum. Ainda mais no esporte que amo. Vai doer por muito tempo, mas vai passar e dias melhores virão. Vamos fazer de tudo para que a gente possa devolver a alegria aos nossos rostos, da família e do povo brasileiro. O semblante é de tristeza, chato. O que mais me deixou feliz na volta pra cá é que tiveram pessoas aplaudindo, gritando o nome dos jogadores, depois de uma derrota feia. Agradeço a todos os torcedores que nos apoiaram. Assumimos a responsabilidade de ter perdido. Vida que segue. Dias melhores virão. Que a gente volte a ser feliz o mais rápido. 
Vexame 
Foi uma coisa inacreditável, inexplicável. Não consigo explicar. Foi um apagão que teve na nossa equipe. Ficou difícil de reverter. Não existe o “se”. É muito fácil falar depois que as coisas acontecem. Já passei por isso e sei como é conviver com um apagão dentro de campo. Você não consegue fazer nada. Tem que torcer logo para que acenda a luz rápido. Não vim aqui para explicar o que aconteceu na partida. Perguntei e eles não têm como explicar. Se eles não conseguem, quem sou eu para explicar. Tem que lamentar a derrota, ficar triste. Todos os jogadores buscaram isso. E todos são merecedores de estar aqui. Se parar para fazer a convocação novamente 90, 95% vão ser os mesmos jogadores. Não é por causa da perda de um título que os jogadores são ruins. Não tem o que falar. Aconteceu. Faz parte do futebol. Estamos dispostos a tudo dentro de campo. Infelizmente aconteceu com a gente. Não queríamos passar por isso. Principalmente pelas nossas famílias, que acabam sofrendo mais do que a gente. A gente é forte o suficiente para aguentar tudo isso. 
Copa do Mundo 2018
Eu queria acordar e estar em campo com os meus companheiros. Não tem como pensar daqui a quatro anos. Fizemos de tudo para conseguir. Tivemos a oportunidade de marcar o nosso nome na história de forma positiva. E falhamos, deixamos a desejar. Não fizemos uma campanha boa. Demonstramos um futebol regular, por isso que chegamos na semifinal. Não mostramos futebol de seleção brasileira, que encanta a todos. Agora é encarar o jogo de sábado como se fosse final e terminar a Copa do Mundo sorrindo, com uma vitória. Não vai confortar tanto. Não vai assimilar tanto a dor, mas é importante. 

Em casa
Foram as piores semanas que tive na minha vida. Se tivesse que imaginar algo ruim, não seria isso. Vai ficar um aprendizado. A gente pergunta o porquê de tudo isso. 
Futuro
 Eu quero o algo a mais. Se eu treino hoje bem, amanhã quero treinar melhor ainda. Vou ter que treinar mais, me dedicar mais. Fazer tudo a mais para daqui a quatro anos estar numa Copa do Mundo novamente. Fomos fracassados, sim. Perdemos. Mas foi o que falei, faz parte do futebol. Não queríamos perder dessa forma. Pelo menos eles correram, mesmo perdendo de 7. Não avacalharam. Correram como homens. E isso é que sinto orgulho de todos eles. São pessoas que passo a admirar ainda mais.
Fonte:globoesporte.com

Continue reading

TSE prevê Dilma com 11min48 de TV, Aécio com 4min31 e Campos, 1min49

Mariana Oliveira

Candidato
Tempo estimado
Dilma Rousseff (PT)
Coligação: PT, PMDB, PDT, PC do B, PP, PR, PSD, PROS e PRB
11 minutos e 48 segundos
Aécio Neves (PSDB)
Coligação: PSDB, DEM, PTB, SD, PMN, PTC, PT do B, PEN e PTN
4 minutos e 31 segundos
Eduardo Campos (PSB)
Coligação: PSB, PRP, PPS, PSL, PPL e PHS
1 minuto e 49 segundos
Pastor Everaldo (PSC)
1 minuto e 8 segundos
Eduardo Jorge (PV)
1 minuto e 1 segundo
Luciana Genro (PSOL)
51 segundos
Eymael (PSDC)
47 segundos
Levy Fidelix (PRTB)
45
segundos
Zé Maria (PSTU)
45
segundos
Mauro Iasi (PCB)
45
segundos
Rui Costa Pimenta (PCO)
45
segundos
Fonte: Prévia divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral
O Tribunal Superior Eleitoral divulgou nesta quinta-feira (10) a estimativa do tempo de rádio e televisão para cada candidato à Presidência da República e apontou que Dilma Rousseff (PT) deve ter 11 minutos e 48 segundos,  Aécio Neves (PSDB) deve contar com 4 minutos e 31 segundos e Eduardo Campos (PSB), com 1 minuto e 49 segundos.
Os dados fazem parte de minuta de resolução de audiência pública a ser realizada na próxima quarta-feira (16) com a participação de todos os partidos políticos para definição do plano de mídia a ser distribuído para as emissoras de rádio e televisão.
A propaganda no rádio e na TV começa no dia 19 de agosto e será dividida em dois blocos diários de 25 minutos cada, um à tarde e outro à noite.
A divisão dos 25 minutos é feita com base nos critérios previstos na Lei das Eleições – um terço é dividido igualmente entre todos e o restante leva em conta o tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados.
Dilma deve ter quase metade do tempo total disponível para campanha na TV, enquanto os outros dez candidatos, juntos, somam 13 minutos e 7 segundos.
Em segundo lugar em tempo de televisão, está o candidato do PSDB, Aécio Neves, que terá menos da metade do tempo de Dilma. Ambos têm coligação formada por nove partidos.

O candidato do PSB, Eduardo Campos, que compõe chapa com Marina Silva (candidata a vice), conseguiu o apoio de mais cinco partidos e terá menos de dois minutos de TV.
Conforme a minuta da resolução, o sorteio da ordem de exibição dos programas no primeiro dia de horário eleitoral será feito no dia 5 de agosto.
Nos programas seguintes, será adotado sistema de rodízio, “devendo o partido político ou a coligação que teve seu programa apresentado em último lugar ser deslocado para o primeiro e assim sucessivamente”.
O texto afirma que partidos e coligações têm até o dia 15 de agosto para apresentar as pessoas autorizadas a entregar as mídias com as propagandas a serem veiculadas.
Inserções diárias
Além do tempo de rádio e TV, os candidatos a presidente contarão com outros seis minutos diários para a propaganda eleitoral. As emissoras transmitirão as inserções nos intervalos comerciais “evitando” duas ou mais inserções no mesmo intervalo, afirma o TSE.
As inserções são de 30 segundos, mas podem ser divididas em módulos de 15 segundos ou em módulo de 60 segundos.
Fonte:G1

Continue reading